Comida francesa em casa

cedric_alex_2

“Charcuterie” é o nome em francês para descrever a salsicharia. É o ramo da alimentação dedicado ao preparo e venda de produtos de carne de porco curada, como bacon, presunto, salsichas, terrines, patês e confit. Mais comum na Europa, e principalmente na França, a charcuterie ainda está se difundindo no Brasil.

Embora a carne de porco tenha entrado na moda nos últimos tempos com o surgimento de vários restaurantes especializados, esse tipo de prato, consumido mais como entrada, ainda é um desafio para o paladar brasileiro, pouco acostumado com esses embutidos frescos.

Essa semana, conversei com os franceses Cedric e o Alexandre, experts no assunto, que fazem uma produção artesanal deliciosa aqui em Brasília. Quem tiver curiosidade de conhecer e quiser experimentar da charcuteria, basta fazer sua encomenda pelo whatts app ou pelo email, que eles entregam em casa.

Cedric diz que entre os clientes deles estão principalmente embaixadas e pessoas que gostam de viajar e conhecer novos sabores. “Os brasileiros não são muito acostumados, mas a gente insiste pra eles provarem”, brincou.

cedric_alex

O cardápio do Cedric e do Alexandre é farto, possui rillettes (um tipo de patê com a carne desfiada), salsichas artesanais e terrines, que podem ser servidos como entradas ou petiscos, com pães, queijos e vinhos. Para quem não sabe, as terrines são como patês feitos de carnes enformadas e eles ainda recheiam com frutas, abacaxi, figo, nozes ou damasco. As rillettes são preparações de carnes cozidas por um longo período na panela de pressão.

O trabalho dos sócios, além de fornecer um produto de qualidade, ainda fortalece a economia  local das áreas rurais. “As carnes vêm de fazendas da região próxima a Brasília, onde adquirimos a carne de porco, de pato, de frango e até coelho. Tudo fresquinho”, explica Alexandre.

Há um ano e meio eles começaram a produção na casa do Cedric. Alexandre, que veio de Annecy para Brasília sentia falta dos pratos franceses, foi aí que a sociedade começou. Cedric, que cresceu em Toulouse, costumava fazer jantares e almoços para os amigos como hobby .

“Na França todo mundo cozinha, minha família tem vários restaurantes. É parte da educação aprender a cozinhar, desde pequeno”, conta Alexandre, que trabalhava antes no ramo automotivo.

Outro trabalho feito por Alexandre e Cedric são jantares a domicílio, com um cardápio customizado. Quem quiser saber mais, basta entrar em contato.

Veja aqui o cardápio. Os preços variam entre R$30 e R$45, com exceção do foie gras.

  • Rillette de porco, pato, peito, coelho, frango ou ganso (carne desfiada)
  • Peito de Pato seco (tipo um presunto cru) em fatias
  • Terrine de frango (porco e frango)
  • Salsicha de cordeiro ou de porco (feitas artesanalmente com ervas aromáticas e mostarda dijon)
  • Terrine de porco, frango e peixe saint peter
  • Patê de campagne (Feito com fígado de aves e recheado com nozes, figo, damasco ou abacaxi)
  • Mousse de fígado de aves
  • Foie gras (fígado de pato)

Pequena história– As rillettes nasceram na cidade de Mans, na França e se espalharam por todo o país. Em Toulouse, no sudoeste da França, há diversas receitas famosas. O paté de campagne vem das regiões de montanha, como os Alpes, onde há diversas receitas de termine de porco, coelho.

Serviço: http://cedricetalexandre.com.br/

Whatts app – 61  8127 3570

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s